Devaneios sobre a arte

tumblr_ltoe4bsLan1qep56go1_500_large

Estou aqui a devanear sobre a arte… a dança, a música, o teatro, a literatura… todas são formas de nos salvarmos da loucura e, ao mesmo tempo, sua mais pura expressão.

Aquele que canta o faz dando voz a seus demônios, canta forte, canta alto e se liberta do que sente, seja bom, seja ruim.

O que dança não faz nada diferente, só usa o corpo ao invés da voz para se libertar.

No teatro, expressão maios acontece, une-se a dança, a música e o corpo todo se expressa de todas as formas que a arte permite. Por vezes, até a ausência de som, de movimento, diz tudo que precisa ser dito. Exorcizam-se os demônios…

Das artes, a literatura é a mais contida (recuso-me a dizer limitada!), podem pensar alguns… um simples texto, preso ali no papel ou na tela leitor… São tão poucos os que leem, mas tantos ouvem música, dançam, fazem cena, desempenhando os mais diversos papéis durante a vida…

Mas é pela palavra que o autor cria movimento, cria som, solta seus demônios internos, renova-se e se reinventa. Ele é quem quiser ser, sem se mostrar, sem que você o delimite pelas dimensões disponíveis pelo recurso da visão ou capacidades auditivas e táteis.

O único limite daquele que escreve é a sua imaginação, e a do leitor!

E imaginação, nós bem sabemos!, tende ao infinito.

 

Publicação original no Scribe (14 de maio de 2015).
Imagem disponível em: <http://data.whicdn.com/images/16689637/tumblr_ltoe4bsLan1qep56go1_500_large.jpg&gt;. Acesso em: 17 de maio de 2016.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s