A vida é curta demais para colecionar rancores!

 

Couple Having Argument

As últimas eleições mostraram um país divido em partes quase iguais, opiniões diferentes e muita (muita!) intolerância.

Mas eu não estou aqui para falar sobre eleição, candidatos, nem nada de política, e sim para pensar sobre o ser humano.

Desde que o mundo é mundo o ser humano busca se afinar a seus semelhantes, aos que pensam e agem como eles próprios e aos que encontra sintonia. É a lei da atração!

Contudo, é previsível que não tenhamos sintonia em todos os aspectos mesmo com aqueles que mais nos entrosamos. E, combinemos, a vida seria muito chata se todo mundo fosse igual.

São as diferenças entre nós e aqueles que gostamos de ter por perto que nos ensinam, que nos fazem repensar coisas, analisar outros pontos de vista e, quem sabe, até mudar de opinião. Agora, que não venha um qualquer, que a gente nem gosta, dizer a mesma coisa… certamente serão rechaçados.

Por que, então, repelir as ideias diferentes? Excluir os amigos e familiares que se posicionaram de maneira diferente politicamente, torcem para times diferentes, são de outras religiões e possuem crenças diferentes das nossas… as possibilidades de opiniões colidirem são infinitas. Até quando este embate?

Outro dia eu li uma frase do Saramago na internet, que dizia assim: “Aprendi a não tentar convencer ninguém. O trabalho de convencer é uma falta de respeito, é uma tentativa de colonização do outro.” É bem por aí, ninguém quer receber goela abaixo o que o outro pensa, nem ficar discutindo e se posicionando, é cansativo.

Se o assunto não agrada, mude o rumo da conversa. Se não concorda com o outro, aprenda a apenas ouvir, é um exercício desafiador para aqueles que têm uma “opinião formada sobre tudo”, mas compensa. Se tudo que o outro diz lhe incomoda, então mude de ares, elimina o cidadão da lista de telefones, ou melhor, para atualizar o jargão: bloqueia no WhatsApp e no Facebook. Vá em busca de novas conversas e amizades. Você não precisa de uma eleição como desculpa para isso, mas bem pode “aproveitar a deixa”…

O fato é que a vida é curta demais para colecionar rancores!

 

Publicação original do blog “Falando mais do que a boca” (28 de outubro de 2014). Revisado e publicado como editorial do Jornal 100% Vida (edição de abril de 2016).
Imagem disponível em: <http://i.huffpost.com/gen/2555898/images/o-RANCOR-facebook.jpg&gt;. Acesso em: 16 de maio de 2016.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s